terça-feira, 16 de agosto de 2011

Israel está como os Profetas gostam! Jayme Fucs Bar – Kibutz Nachshon Agosto 2011

Israel como os Profetas gostam!
Jayme Fucs Bar – Kibutz Nachshon Agosto 2011

Estávamos sentados em volta da mesa no Kabalat Shabat Familiar, que fazemos todas as semanas , onde o tema central não podia ser outro a não ser as manifestações sociais que ocorrem em todo o Pais.

Meus filhos como parte ativa dessa juventude Israelense que sonha e espera por esperanças, eram os locutores principais dessa discussão, e para a surpresa de todos o meu filho Oren declara: "Esse ano vamos jejuar em Tish BAv!" A mesa toda ficou surpresa com esta afirmação! Jejum em Tisha BAv vem sendo estritamente um Jejum Ortodoxo, onde choram pela destruição do Templo.

A afirmação decidida do Oren, nos deixou mudos à espera de uma explicação até que ele nos esclareceu que parte dos Jovens que estão nessas manifestações entende que Tisha BAv não é somente dia o dia destruição física dos dois templos e sim o fim da autonomia e da independência Judaica na terra de Israel, e que essa autonomia foi perdida não somente pela força brutal dos impérios Babilônico e Romano mais sim pela (Sinat Hinam) Ódio Gratuito entre nós Judeus, que poderíamos traduzir esse termo antigo muito gritado nas praças publicas pelos profetas como falta de Justiça social, solidariedade e coexistência dentro do povo Judeu.

A grande revolução que fez o Movimento Sionista foi ter nos dado mais uma vez a oportunidade de reconstruir a nossa autonomia na terra de Israel depois de 2 mil anos , mais essa autonomia e independência deveriam ser aquela que está escrita na carta magna de sua independência, . "Um Estado Judeu da visão dos profetas, voltado para Paz ,solidariedade e Justiça social" e não a extravagancia, corrupção e ganancia dos Reis.

O "Reinado" de Benjamin Netanyahu e outros Reis anteriores vem nos ameaçando mais uma vez de destruição por causa da Sinat Hinam (Ódio Gratuito) entre Judeus.
Terminamos o jantar do Shabat bem tarde satisfeitos e otimistas com as idéias que o nosso filho Oren nos ofereceu nesta noite. O dia seguinte nos trouxe a grande surpresa! Perto de 300 mil pessoas foram expressar em Tel Aviv e outras cidades em Israel, o repudio à Sinat Hinam como parte da realidade da sociedade israelense .
Repudio e Jejum para reclamar por justiça social, para acreditar em novas esperanças, para lutar pelo direito básico de todos israelenses a terem o direito e dignidade a habitação e a educação.
Neste momento Israel está exatamente como os Profetas gostam !
Israel todo é um grito dos profetas dirigido ã consciência dos poderosos e dos políticos Israelenses. A prova disso foi a realização dessa manifestação, a maior na história de Israel. Um movimento iniciado por Jovens cansados de lutar nas guerras e de carregar o país em suas costas. Jovens que morrem por este país e agora gritam por Esperanças, Direitos, Paz e Justiça social.
O que começou há um mês continua crescendo e a adesão ao movimento rompe fronteiras das tensões politica, coisa comum neste pais. Pela primeira vez seculares, tradicionalistas e religiosos se unem às fileiras dos protestos. Famílias com suas crianças. Movimentos Juvenis. Ongs de todos os tipos. A Central dos estudantes, e a Central Única dos trabalhadores a Histradut .
As ruas e as praças das cidades de Tel Aviv e de Israel estão congestionadas por barracas e placas com slogan que falam de Justiça, solidariedade, e coexistência, e o Povo nas ruas grita: "O povo exige justiça social", "O povo contra a politica econômica do Governo"." Por mudança das prioridades econômicas" , "solidariedade e esperanças"
As Manifestações são pacificas somente Armadas com cartazes e muitas bandeiras de Israel e algumas bandeiras vermelhas relembrando o tempo da Israel social-trabalhista.
A Cara desse movimento é o retrato do jovem israelense que serviu o exercito e está ativo na reserva de defesa do pais ,e trabalha com suor, nas poucas horas livres que tem para pagar os altos preços de seus estudos e um aluguel de um pequeno quarto que divide com os amigos e ainda é taxado no final pelos altos impostos.
São esses Jovens que saíram em meados de Julho contra o aumento dos preços das habitações, e foram viver em barracas nas praças Publicas, como forma de exigências para a construção maciça de novas casas e apartamentos para se alugar a preços baixos . Surpreendente como esse movimento se espalhou como fogo para outras reivindicações na sociedade Israelense como: o aumento de salários , ensino gratuito para todas as idades, diminuição de impostos etc.
Neste surpreendente contexto surgem novos lideres e "profetas" na sociedade Israelense , um deles é o jovem presidente da associação de estudantes Itzik Schmueli. Num de seus discurso na manifestação em Tel Aviv. Disse " Nós, os jovens, apelamos pela mudança desse terrível sistema econômico que está implantado em Israel, ele é uma ameaça a todos e a própria existência de Israel" Schmueli, foi aplaudiu de pé.
Nas Praças Publicas de Israel estamos vivendo um novo momento de esperança para o povo de Israel, movimento liderado por uma juventude, que acordou do pesadelo e da ilusão do Neo liberalismo e que nos trás de volta os sonhos adormecidos de um novo Israel e fazendo desta terra um lugar onde os nossos profetas gostariam de estar!

Um comentário:

  1. Um Grande Abraço do Marcio que foi seu ranir na Nitzaron Lembra de mim?

    ResponderExcluir